Monday, February 08, 2016

Ciclo de tertúlias - Luís Filipe e a Farsa da Vida na Galeria do Museu Bordalo Pinheiro - Lisboa

Ciclo de tertúlias - Luís Filipe e a Farsa da Vida
Entrada Gratuita
Galeria do Museu Bordalo Pinheiro
Campo Grande, 382 - Lisboa

No âmbito da exposição Luís Filipe e a Farsa da Vida, o Museu Bordalo Pinheiro vai apresentar um conjunto de três conversas ao longo do mês de Fevereiro, que abordarão alguns aspetos da vida e obra deste autor tão pouco conhecido do Primeiro Modernismo Português. Assim, a relação entre o Folclore e o Modernismo vai ser debatido no dia 13, o Humorismo e o Modernismo serão o objeto da conversa no dia 18, enquanto no dia 25 iremos enquadrar a obra deste artista na imprensa republicana dos anos 1910.
Para cada um destes temas convidámos especialistas de várias áreas (História, História da Arte, Design, Humor, Antropologia) permitindo assim um melhor conhecimento deste artista que há mais de 100 anos foi um dos pioneiros do Modernismo em Portugal mas que só agora a sua obra é apresentada em Lisboa.
As conversas serão acompanhadas de outras atividades de divulgação da sua obra: uma mostra de trabalhos de alunos de Design do Produto do Instituto Politécnico de Viana do Castelo, a disponibilização em linha do jornal A Farça, de que Luís Filipe foi Diretor Artístico, pela Hemeroteca Digital ou a apresentação do catálogo da exposição.
Consulte em baixo o programa detalhado:

13 de Fevereiro, sábado, 17 horas O Modernismo e o Folclore
João Soeiro de Carvalho (Musicólogo – subdiretor da Faculdade Ciências Sociais e Humanas /UNL), Carlos Mendes (Antropólogo), Ermanno Aparo e Liliana Soares (Designers - ESTG /Instituo Politécnico de Viana do Castelo)
Terá igualmente lugar a inauguração da mostra Luís Filipe – pixeladas vianenses, com trabalhos inspirados na obra de Luís Filipe feitos pelos alunos do curso de Design do Produto da ESTG /IPVC

18 de Fevereiro, 5ª feira, 19 horas  Modernismo e Humor Gráfico
 Osvaldo Macedo de Sousa (Historiador do Humor e da Caricatura | Humorgrafe)
e Rui Pimentel (Cartoonista)
Antecede a apresentação da disponibilização em linha na Hemeroteca Digital de Lisboa do jornal A Farça (1909 – 1910) de que Luís Filipe foi Diretor Artístico, por João Carlos Oliveira (Hemeroteca Digital / CML) http://hemerotecadigital.cmlisboa.pt/Periodicos/AFarsa/AFarsa.htm

25 de Fevereiro, 5ª feira, 19 horas Imprensa Humorística e República
António Ventura (Historiador - Faculdade de Letras/UL)
e Ana Vasconcelos (Historiadora da Arte Fundação Gulbenkian)
Antecede a apresentação do livro Luís Filipe e a Farsa da Vida da autoria de João Alpuim Botelho, Mariana Caldas de Almeida e Pedro Bebiano Braga

Luís Filipe (1887 – 1949) foi um dos pioneiros do Modernismo em Portugal. A exposição patente no Museu Bordalo Pinheiro Luís Filipe e A Farsa da Vida acompanha o seu percurso artístico, desde os primeiros anos em Coimbra, com o despertar da sua consciência política e social, mas também com a representação de tipos sociais retirados da vida mundana. Foi neste período que publicou o jornal A Farça (1909-1910), um dos primeiros a publicar desenhos modernistas em Portugal, e que faz a ligação ao título desta exposição; os anos que se seguiram à implantação da República, com uma forte presença nos jornais com desenhos acentuadamente políticos, anticlericais e denunciadores de situações de injustiça social; e por fim os desenhos da sua vida adulta, em Viana do Castelo, com caricaturas de figuras locais e representações da cor e movimento do folclore, sempre com um olhar humorístico.

A exposição apresenta também autocaricaturas e obras que outros artistas do grupo de Coimbra lhe dedicaram, como Cristiano Cruz e Almada Negreiros. 

Comments: Post a Comment

Links to this post:

Create a Link



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?