Sunday, December 22, 2013

Padre António Vieira e João Spacca desejam a todos um Feliz Natal





Comecei a gostar do padre Antônio Vieira (1608-1897), um dos maiores escritores e oradores da nossa língua, no curso "Prática de Leitura e Formação do Estilo" do professor Rodrigo Gurgel http://www.cedetonline.com.br/index.php/professores/prof-rodrigo-gurgel, que nos apresentou o divertidíssimo "Sermão aos Peixes".
Admirar Vieira apenas por ele ter defendido os índios e os judeus, combatido a escravatura e desafiado a Inquisição, é muito pouco. De que vale admirar as ideias de um homem e não ser capaz de lê-las, ainda por cima escritas em nossa própria língua? É como admirar um livro pela capa, é gostar de uma fruta e não saber que gosto tem.
Vieira é inteligente, erudito, profundo, lógico, irônico, original e um tremendo artista da língua portuguesa, sempre eufônico, faz música com palavras.
Vale a pena nos tornarmos melhores leitores para ler Vieira. As citações em latim podem assustar, embora traduzidas no próprio texto, mas quase nunca ao pé da letra - Vieira gosta de florear, e extrair de cada citação muito mais do que ela aparentemente diz. Vale a pena vencer o preconceito linguístico contra a "norma culta", injustamente acusada de ser a "língua das elites". Nada mais falso. Machado de Assis e Lima Barreto que o digam. Rompamos o apartheid linguístico que deseja encerrar as gerações de hoje no gueto do presente e da língua mais tosca. A verdadeira diversidade inclui, não exclui, os melhores textos e autores. Mas Paz, Paz...
Leiamos e ouçamos Vieira, deixemos falar Vieira. Se os romanos perderam o seu latim, vamos nos esforçar para não perder o nosso português. Feliz Natal! E um 2014 com muita saúde, coragem e alegria.


Comments: Post a Comment

Links to this post:

Create a Link



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?