Monday, May 10, 2010

Mais de 200 caricaturas em exposição nas Gaeiras

Figuras da sociedade portuguesa, da política, ao teatro, música, televisão e desporto, não escaparam ao “exagero” dos Eugénios, um grupo criador de artes e ideias de conteúdo humorístico.
A mostra, denominada "Eugeniaturas - As Caricaturas dos Portugueses" encontra-se patente nas Gaeiras até dia 18 de Julho, e conta também com a participação de caricaturas de diversos ceramistas da região.
Logo à entrada dos Antigos Armazéns do Vinho as caricaturas dos presidentes da Câmara e da Junta e da vereadora socialista (residente nas Gaeiras) dão conta da “malta que é de cá”. Os desenhos foram feitos propositadamente para a exposição nas Gaeiras. “É um local fantástico”, conta Augusto Formigo que, juntamente com Luís Santiago, Fernando Jorge e o desenhador Luís Gamelas, forma os Eugénios, um grupo criador de artes e ideias de conteúdo humorístico.
Também foi feito propositadamente para a mostra a caricatura de Pedro Passos Coelho, que não seria apresentado se não tivesse sido eleito presidente do PSD.
Ao fundo da sala é possível apreciar um longo vestido preto, com a caricatura da fadista Mariza e, num outro espaço, um espelho de luzes dá conta da “malta do cinema”.
O alpinista João Garcia aparece como o “abominável homem das neves”, ao passo que entre os escritores, José Saramago aparece rodeado de pontos e virgulas, numa alusão à sua peculiar forma de escrita.
Entre os políticos é visível o quadro de “Manuela Ferreira Leite a cair”, ou Francisco Louçã num bloco (de pedra) e à esquerda dos outros políticos. A caricatura do presidente da Região Autónoma da Madeira, Alberto João Jardim, está dentro de um recipiente de água com a legenda de que não vai ao fundo.
Há ainda um quadro que diz “os que a malta gosta de ver ao longe”, em que são necessários uns binóculos para ver as duas caricaturas expostas ao fundo da sala. Patente está também a caricatura mais pequena do mundo que tem que se ver à lupa, e “também não adianta perguntar quem é porque o Luís Gamelas, quando a desenhou, esqueceu-se de quem era e nunca mais a conseguiu ver”, comentam com ironia.
Junto á entrada deixam ainda alguns avisos: nesta exposição é de “fonte segura que o primeiro-ministro está metido nisto” porque está exposto, e é feita uma chamada de atenção para o facto dos visitantes estarem a ser escutados, sendo visíveis os microfones no cimo da sala.
“É uma exposição de graça, mas que não é à borla, custa um euro”, brincam os responsáveis pela mostra.
Augusto Formigo destaca que esta é uma exposição transversal a toda a sociedade e que tanto pode ser vista pelos meninos do infantário até pessoas com mais idade. “Pode ter vários olhos e interpretações”, refere, consciente que nem toda a gente a poderá ver tal como a imaginaram. Augusto Formigo deu mesmo o exemplo da caricatura do Eusébio, com o nome de Esébio, tal como é conhecido no país, e que ali surge representado com uma moeda com 50 centavos, representando a “coroa do rei Eusébio”.
Como esta exposição não tem guia, “provavelmente alguns pormenores passarão despercebidos”, mas isso não preocupa o grupo que quer, sobretudo, que as pessoas se divirtam enquanto a apreciam.
A política é o tema que os Eugénios mais gostam de caricaturar. “É a fonte inspiradora”, dizem, até porque consideram que é a camada portuguesa com mais piada. “Eles são os verdadeiros fazedores da piada, quase não precisamos alterar nada do que dizem”, brincam.
Actualmente têm cerca de 200 caricaturas e, no espaço de seis meses, ponderam fazer mais 10 ou 15 desenhos.

Mostra de actividades económicas no X aniversário da elevação a vila

Na inauguração da mostra, a 18 de Abril – data que também assinalou o IX aniversário da elevação a vila - o presidente da Junta de Freguesia das Gaeiras, Eduardo Silva, destacou a importância de uma aposta forte na cultura, agora que “passou a fase do betão”. O próximo aniversário será assinalado com mostra das actividades económicas da freguesia, que actualmente possui já mais de uma centena de empresas.
Referindo-se à mostra realçou que esta tem muito a ver com graça e está “muito bem conseguida”.
Também presente na cerimónia, o presidente da Câmara de Óbidos, Telmo Faria, destacou a dinâmica desta freguesia, que tem sabido “atrair e desenvolver o valor das Gaeiras”. Referindo-se à mostra disse que esta será um motivo de visita à vila nos próximos meses e que se encaixa no que o executivo pretende fazer no concelho, “afirmá-lo como um território cada vez mais inovador”.
Carlos Lopes, em representação do Governador Civil de Leiria, também não se furtou aos elogios a este município, dando o seu testemunho do dinamismo que “Óbidos nos tem habituado e que colocou também o distrito de Leiria no mapa nacional”.
Referindo-se às Gaeiras felicitou a sua população empreendedora. “Numa altura de crise é bom saber que estamos perante uma terra onde se vai contrariando a tendência de empobrecimento”, disse, destacando que as 100 empresas que existem na freguesia são um bom indício desse dinamismo.
Fátima Ferreira (In Gazeta das Caldas)


Comments: Post a Comment

Links to this post:

Create a Link



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?